Shavuot: ¡Todo lo que necesitas saber!

Fuente: Aish Latino
In: http://www.radiojai.com.ar/online/notiDetalle.asp?id_Noticia=85874&utm_source=Campa%C3%B1a%20Radio%20Jai&utm_medium=Email&utm_campaign=Newsletter%20-%20Radio%20Jai

Ten Commandments written on stone tablets in Hebrew

Shavuot es la culminación de la “cuenta del Omer” de siete semanas de largo, que comienza después de Pesaj. El mismo nombre “Shavuot” significa “semanas”, en reconocimiento a las semanas de expectación que nos llevan a la experiencia en Sinai. (Dado que Shavuot ocurre 50 días después del primer día de Pesaj, es a veces conocida como “Pentecostés”, una palabra griega que significa “la festividad de 50 días”). Continue a ler (Continue reading)→

Shavuot: ¡Todo lo que necesitas saber!

por
In: http://www.aishlatino.com/h/sh/a/48418712.html?s=mm

Es uno de los días más sagrados del año judío, y es también uno de los menos conocidos. ¿De qué se trata Shavuot realmente?

Es irónico que Shavuot sea una festividad tan poco conocida. Porque en realidad, Shavuot conmemora el evento más importante en la historia judía – la entrega de la Torá en el Monte Sinai.

Shavuot es la culminación de la “cuenta del Omer” de siete semanas de largo, que comienza después de Pesaj. El mismo nombre “Shavuot” significa “semanas”, en reconocimiento a las semanas de expectación que nos llevan a la experiencia en Sinai. (Dado que Shavuot ocurre 50 días después del primer día de Pesaj, es a veces conocida como “Pentecostés”, una palabra griega que significa “la festividad de 50 días”). Continue a ler (Continue reading)→

Lag B’Omer: Recordando a Rabí Shimón


Lag B’Omer marca la fecha del fallecimiento de Rabí Shimón bar Yojai. Entonces, ¿Por qué es una celebración tan grande?

13 Años en la Cueva

 Rabí Shimón fue un sabio grandioso, que vivió durante la conquista romana de Jerusalem, hace 2000 años. Fue uno de los cinco estudiantes de Rabí Akiva que, a pesar de las terribles persecuciones, aseguraron que la Torá no fuera olvidada.

El Talmud (Shabat 33b) describe un evento germinal en la vida de Rabí Shimón: Continue a ler (Continue reading)→

Parabens, Israel pelos teus 69 anos cheios de vitalidade e alegria.

A AAPI-Associação de Amizade Portugal Israel saúda efusivamente a passagem do 69º aniversário da Fundação e Independência do Estado de Israel.

Por isso, parece-nos que o presente vídeo em que um grupo de Judeus fechados no campo de concentração de Bergen-Belsen é a mais intensa e expressiva homenagem que podemos prestar não só a Israel e ao seu povo mas, a todos os judeus que pela sua condição judia sofreram ao longo dos tempos as mais terríveis e inenarraveis atrocidades.

A Direcção

A Matsá Mágica do Maharal

Por Jonathan Udren
In: http://pantufla-pillowpharm.blogspot.pt/2014/12/niel-and-sandra-excellent-adventure.html

Que mesa do Sêder estaria completa sem o pão fino, crocante, ázimo, a matsá? Estranho que a Torá tenha escolhido um item tão sem atrativos como símbolo da milagrosa libertação da escravidão. Poderia ter escolhido um símbolo que ilustrasse poder, ou até um alimento com um caráter mais notável. Porém, esse simples pão sem fermento de alguma maneira expressa a natureza do povo judeu quando se tornou uma nação livre.

Continue a ler (Continue reading)→

Heroísmo em Pêssach

Por Rabino Jonathan Sacks
In: http://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1174372/jewish/Herosmo-em-Pssach.htm

A história de Pêssach é uma das mais conhecidas. Tem sido contada por mais de três mil anos. O que mais me fascina, entretanto, é um aspecto poucas vezes mencionado. Pergunte a qualquer pessoa, judeu ou não-judeu, quem é o herói humano do Êxodo, e a resposta certamente será: Moshê, o libertador, profeta e lutador pela justiça.

Porém a Torá conta uma história mais complexa e inesperada. Juntamente com Moshê – tornando sua missão, até mesmo sua vida, possíveis – estão outras seis figuras, todas mulheres. Estranho como possa parecer, os heróis do êxodo são heroínas.

Quem foram elas? A primeira foi Yocheved, esposa de Amram, e mãe das três pessoas que tornar-se-iam os grandes líderes dos israelitas, Miriam, Aharon e o próprio Moshê. Foi Yocheved que, no auge da perseguição egípcia, teve a coragem de ter um filho, escondê-lo por três meses, e então arquitetar um plano para dar-lhe uma chance de ser resgatado. Sabemos muito pouco sobre Yocheved. Em sua primeira aparição na Torá, não é nomeada. Mesmo assim, lendo a narrativa, não temos dúvidas sobre sua bravura e presença de espírito. Não foi por acaso que seus filhos tornaram-se todos líderes.

Continue a ler (Continue reading)→

Tu B’Shvat: ¡Todo lo que necesitas saber!


Tu B’Shvat aparece en el Talmud (Rosh HaShaná 2a) como uno de los cuatro “años nuevos” en el calendario judío:“Beit Hilel dice que el ‘año nuevo de los árboles’ es el día 15 del mes de Shvat – Tu B’Shvat.

La costumbre en Tu B’Shvat es comer frutos de las siete especies con las cuales la Tierra de Israel es alabada: “…una tierra de trigo, cebada, viñas, higueras y granada, una tierra de olivos y miel [de dátiles]” (Deuteronomio 8:8). Continue a ler (Continue reading)→

A AAPI – Associação de Amizade Portuga-Israel deseja a tod@s @s Sóci@s e Amig@s
 
umas Festas Felizes, cheias de Saúde, Alegria, Amor e Paz,
 
e que o ano de 2016 seja muito próspero e venturoso. 

Chanukah em Lisboa


חנוכה שמח

A Direcção

Acendimento público das 4ª e 5ª velas de “Chanukah”

CONVITE

A AAPI – Associação de Amizade Portugal-Israel convida tod@s @s sóci@s e amig@s a participar no acendimento da 4ª vela de Chanukah na 3ª Feira, 27 de Dezembro de 2016 no alto do Parque Eduardo VII, em Lisboa, pelas 19.30 horas:

e da 5ª vela na 4ª Feira, 28 de Dezembro em Cascais, em frente do Hotel Baía, junto à Praia dos Pescadores, pelas 17.30 horas:

HANUKÁ E NATAL

por Herman Prins Salomon

hanukah

Hanukah e Natal em Lisboa

Realmente há uma convergência nada fortuita entre a nossa Hanuká no dia 25 de kislev e o Natal  no dia 25 de Dezembro. Senão vejamos:

A primeira referência à festa de Hanuká (sem porém lhe mencionar o nome) vem no Segundo Livro dos Macabeus (composto em grego c. 161 antes da era comum). No decorrer do ano 164 antes da era comum, entrou em Jerusalém Yehuda Macabeu, filho de Matatya e purificou o Templo do culto pagão aí instalado dois anos antes pelos Sírios. Qual o culto pagão que aí encontrou? O de Mitras, deus da luz, de origem persa, que nasceu a 25 de kislev (nome também deste mês no calendário solar sírio). Os dias em Dezembro ficam cada vez mais pequenos, até ao dia 21, chamado do solstício de Inverno e os povos orientais festejavam os dias que precediam e seguiam esta data, com o objectivo de apaziguar o sol e fazer com que este aparecesse de novo e tornasse o Inverno mais suave. Após o solstício os dias ficavam maiores e mais claros, significando luz, alegria e esperança de boas colheitas. Acendiam-se velas e grandes fogueiras para iluminar a noite e havia muita comida. O símbolo preferido do deus Mitras era uma árvore com folhas verdes durante todo o ano, ou seja um grande pinheiro das serras do Líbano, que os Sírios instalaram no nosso Templo. Esse culto do pinheiro – eterno renascimento – não deve ser confundido com o do pau sagrado chamado ‘asera na Torá (simbolizando potência sexual), que sobreviveu sob o nome de Maibaum na Alemanha e de “maio” no Algarve (“fazer o maio” = bailar ao redor de um pau enfeitado no dia primeiro de Maio). Continue a ler (Continue reading)→

Celebrando “Simchat Torah” – A interminável viagem dos Judeus


Cortesía de
AishLatino.com

Simjat Torá: Sólo tú y yo

Fuente: Aish Latino
In: http://www.radiojai.com.ar/OnLine/notiDetalle.asp?id_Noticia=82877&utm_source=Campa%C3%B1a%20Radio%20Jai&utm_medium=Email&utm_campaign=Newsletter%20-%20Radio%20Jai


simjattora21octubre

JAI – Por Rav Dovid Rosenfeld – Simjat Torá tiene una curiosa descripción en la Torá: “En el octavo día habrá una convocación sagrada para ti… es una retención (atzéret)” (Levítico 23:36). ¿Qué es una retención?

El Midrash explica: “Dios le dice a Israel: ‘Los retengo junto a Mí’. Es como un rey que invita a sus hijos a un banquete que durará varios días. Cuando llega el momento de irse, dice: ‘Mis hijos, por favor quédense conmigo otro día. La partida de ustedes es difícil para Mí. Acabamos de pasar Rosh HaShaná, Iom Kipur y Sucot juntos. Los he juzgado, los he perdonado y los protegí del sol en Mis Nubes protectoras. No quiero que se vayan tan pronto. Quédense un día más’”.
Continue a ler (Continue reading)→

Shemini Atzeret Guide – Prayers for rain, Yizkor, farewell to the sukkah, and . . . dancing!

In: http://www.chabad.org/holidays/JewishNewYear/template_cdo/aid/1288672/jewish/Shemini-Atzeret-Guide.htm


tsvc1487369The two days of the holiday ofShemini Atzeret/Simchat Torah (inIsrael, only one day1) constitute a major holiday, when most forms of work are prohibited. On the preceding nights, women and girls light candles, reciting the appropriate blessings, and we enjoy nightly and daily festive meals, accompanied by kiddush. We don’t go to work, drive, write, or switch on or off electric devices. We are permitted to cook (using a pre-existing flame) and to carry outdoors (except onShabbat). Click here for a basic guide to Jewish holiday laws.

Eruv Tavshilin

In the event that Shemini Atzeret falls on a Wednesday night and Thursday (so that Simchat Torah will be Thursday night and Friday), an eruv tavshilinmust be made on Wednesday, to allow cooking and other necessary Shabbat preparations to be done on Friday. Click here for more on this topic and to learn how to make an eruv tavshilin.

Yizkor Candle

In some communities, it is customary that those who will be reciting Yizkor on Shemini Atzeret (i.e., anyone with a deceased parent) light a 24-hour yahrtzeitcandle before the onset of the holiday.

Holiday Candles

All women and girls (or if there is no adult woman in the house, the head of the household) light candles to usher in the holiday. See this link for information regarding when exactly the holiday candles should be lit.

After lighting, recite the following two blessings:

Ba-ruch a-tah Ado-nai E-lo-hei-nu me-lech ha-olam asher ki-deshanu be-mitzvo-tav ve-tzi-vanu le-hadlik ner shel yom tov.

Blessed are You, L‑rd, our G‑d, King of the universe, who has sanctified us with His commandments and has commanded us to light the candle of the holiday. Continue a ler (Continue reading)→

Shemini Atzeret / Simchat Torah – The special joy of this holiday celebrates the conclusion and restart of the annual Torah-reading cycle

In: http://www.chabad.org/holidays/JewishNewYear/template_cdo/aid/4464/jewish/Shemini-Atzeret-Simchat-Torah-101.htm


An overview of the traditions and customs of Shemini Atzeret and Simchat Torah

bgpt7711517

© Shoshana Brombacher

The holiday of Sukkot is followed by an independent holiday calledShemini Atzeret. In Israel, this is a one-day holiday; in the Diaspora it is a two-day holiday, and the second day is known asSimchat Torah. This holiday is characterized by utterly unbridled joy, which surpasses even the joy of Sukkot. The joy reaches its climax on Simchat Torah, when we celebrate the conclusion—and restart—of the annual Torah-reading cycle.

Continue a ler (Continue reading)→

WATCH: Sukkot Priestly Blessings Electrify the Western Wall!

Por: United for Israel
In: https://unitedwithisrael.org/watch-sukkot-priestly-blessings-at-jerusalems-western-wall/?utm_source=MadMimi&utm_medium=email&utm_content=Sukkot+Priestly+Blessings+Electrify+Jerusalem%3B+Jews+Talk+Peace+with+Palestinians+in+Sukkah&utm_campaign=20161019_m134991351_Sukkot+Priestly+Blessings+Electrify+Jerusalem%3B+Jews+Talk+Peace+with+Palestinians+in+Sukkah&utm_term=kotel_sukkot-249x169_jpg


The Birkat Kohanim (Priestly Blessing) ceremony at the Western Wall was attended by tens of thousands of Jews who gathered on Sukkot from all over the world. Jerusalem was spiritually electrified! Continue a ler (Continue reading)→

Yom Kippur 2016: A Guide

In: http://www.chabad.org/holidays/JewishNewYear/template_cdo/aid/995354/jewish/How-Is-Yom-Kippur-Observed.htm


An overview of Yom Kippur’s traditions and custos

Pomegranates and Shofar, isolated

Yom Kippur commemorates the day when G‑d forgave the Jewish people for the sin of the Golden Calf. Forty days after hearing G‑d say at Mount Sinai, “You shall not have the gods of others in My presence; you shall not make for yourself a graven image,” the Jews committed the cardinal sin of idolatry. Moses spent nearly three months on top of the mountain pleading with G‑d for forgiveness, and on the tenth of Tishrei it was finally granted: “I have pardoned, as you have requested.” Continue a ler (Continue reading)→

Os Dias Entre Rosh Hashaná e Yom Kipur – Dez Dias para Reflexão, Arrependimento e Retorno

In: http://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/659928/jewish/Os-Dias-Entre-Rosh-Hashan-e-Yom-Kipur.htm


fylx6854395

bNo dia seguinte a Rosh Hashaná, ocorre o Jejum de Guedalyá, em lembrança ao assassinato do governador da Terra de Israel e à dispersão dos judeus remanescentes (no ano 3339 após a Criação).

Shabat Shuvá (entre Rosh Hashaná e Yom Kipur), quando lemos a Haftará Shuvá Yisrael (Retorna, Ó Israel), constitui-se num dos sábados mais importantes do ano. Até a chegada da véspera de Yom Kipur, o dia no qual nosso destino é selado para o ano todo.

O temor a D’us

“Afinal, tudo já foi ouvido: teme a D’us e guarda Seus mandamentos, pois este é o [dever do] homem completo”.

Não é de se estranhar que o conselho acima tenha sido dado pelo maior e mais poderoso rei que já existiu: o rei Salomão. Nunca houve um rei mais glorioso e forte, que governou sobre o Reino de Israel. D’us lhe deu grande sabedoria quando, aos doze anos, herdou o trono de seu ilustre pai, o rei David. Todos os segredos da Criação lhe foram revelados. Ele compreendia a linguagem de todas as criaturas: das árvores, dos pássaros, dos insetos e dos animais. Podia dominar o vento e os espíritos; os demônios o serviam conforme a sua vontade. Sua fama espalhou-se pelo mundo. Os mais poderosos reis e chefes dos confins da Terra, vieram oferecer-lhe respeito, ouvir sua sabedoria e pagar-lhe tributos.
Continue a ler (Continue reading)→

ימים נוראים (Yamim Noraim) – Dias de Reverência ou Dias de Penitência

Costumes dos Dez Dias de Arrependimento

por Kolel Rio – Halachá Diária
In: http://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/3060979/jewish/Costumes-dos-Dez-Dias-de-Arrependimento.htm


fylx6854395

aAvinu Malkeinu

Durante os “Asseret Yemei Teshuvá” (dez dias de arrependimento e conserto) costuma-se acrescentar nas orações Shacahrit e Minchá o trecho “Avinu Malkeinu” – uma oração especial, na qual, como o próprio nome indica, nos dirigimos a D’us por meio do tratamento “nosso Pai” (“Avinu”) e ao mesmo tempo “nosso Rei” (“Malkeinu”).

Mesmo quem não tem condições de rezar em um minian deve recitar Avinu Malkeinu individualmente. Costuma-se da mesma forma acrescentar o Salmo 130 na Tefilat Shacharit, depois da bênção “Yshtabach”.

Shabat Shuvá

O Shabat entre Rosh Hashaná e Yom Kipur é chamado de “Shabat Shuvá”, em nome da Haftará lida depois da leitura da Torá, que se inicia com as palavras “Shuva Israel ad Hashem Elokecha” (“Retorna Israel até o Eterno, teu D’us”).

Este Shabat é o primeiro do ano e o anterior a Yom Kipur, portanto, cada pessoa deve procurar cumprir com exatidão as halachot de Shabat, celebrando com refeições especiais, se alegrar, estudar Torá a cada instante e sentir a santidade deste dia sagrado. Por tudo isso, é costume que o rabino faça uma prédica mais prolongada do que o normal, incluindo palavras de admoestação relacionadas à Teshuvá e ao cumprimento da mitsvot, visando despertar o seu público para o arrependimento, o conserto das transgressões e a aproximação ao Todo-Poderoso. Continue a ler (Continue reading)→

Iom Kipur – Shavei Israel / Casa dos Anussim

Texto extraído do livro “El Ser Judío” por David Hayim Halevi Donin
In: http://casadosanussim.shavei.org/2016/02/25/iom-kipur/


images-7E falou o Senhor a Moisés, dizendo: “Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação, tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao Senhor.E naquele mesmo dia nenhum trabalho fareis, porque é o dia da expiação, para fazer expiação por vós perante o Senhor vosso D’us. Porque toda a alma, que naquele mesmo dia não se afligir, será extirpada do seu povo. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. Nenhum trabalho fareis, estatuto perpétuo é pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. Sábado de descanso para vos será, então afligireis as vossas almas, ao nono dia do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado”. (Levítico 23:26-32) Continue a ler (Continue reading)→

Francisco, al Congreso Judío: ”Que tengan un buen y dulce año”

27/9/2016
In: http://www.radiojai.com.ar/online/notiDetalle.asp?id_Noticia=82542&utm_source=Campa%C3%B1a%20Radio%20Jai&utm_medium=Email&utm_campaign=Newsletter%20-%20Radio%20Jai


JAI – El Papa Francisco recibió en el Vaticano a las autoridades del Congreso Judío Mundial y del Congreso Judío Latinoamericano, quienes le regalaron una torta de miel (leicaj).

a

“Las raíces del cristianismo son judías. Si un cristiano fuese antisemita estaría yendo en contra de sus propias raíces, por eso un cristiano no puede ser antisemita”, expresó el Sumo Pontífice. Continue a ler (Continue reading)→

Guía para las Altas Festividades

In: http://casa-anusim.shavei.org/2016/09/26/guia-para-las-altas-festividades/


%d7%9c%d7%9b%d7%99%d7%93%d7%94Shavei Israel se complace en entregarles esta guía para las Altas Festividades del mes de Tishrei.

La guía incluye dos artículos de refelexión sobre cada festividad (Rosh Hashaná, Yom Kipur y Sucot), junto con las leyes de cada fiesta y guías prácticas especiales para cada ocasión. Continue a ler (Continue reading)→

Près de 70% des juifs européens ne se rendront pas à la synagogue pour les fêtes en raison de la crainte d’actes antisémites

Sep 22, 2016
In: http://www.europe-israel.org/2016/09/pres-de-70-des-juifs-europeens-ne-se-rendront-pas-a-la-synagogue-pour-les-fetes-en-raison-de-la-crainte-dactes-antisemites/


aUn sondage prévoirait une large baisse de la fréquentation des synagogues européennes lors des fêtes de Tichri. Continue a ler (Continue reading)→

Dulces delicias para Rosh HaShaná: Incluyendo ‘teiglaj’, un postre especial que vale la pena el esfuerzo.

por Carol Ungar
Extraído de Jewish Soul Book: Traditional fare and what it means.
In: http://www.aishlatino.com/h/rhyik/r/Dulces-delicias-para-Rosh-HaShana.html?s=mm


123

En Rosh HaShaná, los judíos de todas partes del mundo comemos alimentos dulces para que el nuevo año sea dulce y evitamos comidas agrias y nueces, cuyo valor numérico es el equivalente al valor numérico de la palabra ‘pecado’ en hebreo. Continue a ler (Continue reading)→

Lubavitcher Rebbe: The Call of the Shofar

Lubavitcher Rebbe
Event Date: 10 Shevat 5746 – January 20, 1986
In: http://www.chabad.org/therebbe/livingtorah/player_cdo/aid/548437/jewish/The-Call-of-the-Shofar.htm


jemrebbe2

Lubavitcher Rebbe. Clique na imagem para ver… (Discurso em “Yiddish” com legendas em Inglês)

 

The Talmud teaches that on Rosh Hashanah G-d asks His people to sound the shofar in order to make Him their King, and to “remind” Him of their meritorious past. Continue a ler (Continue reading)→

Selichot – סליחות

Chegados ao mês de Elul, vamos preparar o Rosh Hashanah, os “dias terríveis” e o Yom Kipur…


SELICHOT

In: http://www.chabad.org.br/datas/elul/selichot.html

O que é: São Preces de Perdão que costuma-se fazer nos dias que antecedem Rosh Hashaná. O mês de Elul é comparado a um período em que o Rei, sempre confinado em seu palácio, sai ao campo e está mais próximo e acessível ao povo. Do mesmo modo, D’us, o Rei do Universo, neste mês está mais próximo de Seu povo e aceita e condece seus pedidos. Para isto é necessário haver uma preparação sincera através de um balanço espiritual, uma reflexão profunda sobre nossos atos passados a fim de corrigir nossas falhas e tomar boas resoluções para o ano que se aproxima.
Continue a ler (Continue reading)→

Tu B’Av: ¡Todo lo que necesitas saber!

Seis eventos ocurrieron en Tu B’Av, el 15 del mes de Av, transformándolo en un día festivo en el calendario judío.

por Rav Israel Meir Lau
In: http://www.aishlatino.com/iymj/mj/127679673.html?s=mm

MeaningOfTuBAv230x150-SPLa Mishná nos dice que: “Ningún día fue tan festivo para Israel como el 15 de Av y Iom Kipur” (Taanit 30b-31a). ¿Qué es Tu B’Av, el día 15 del mes hebreo de Av? ¿En qué forma es equivalente a Iom Kipur?

Nuestros sabios explican: Iom Kipur simboliza a Dios perdonando a Israel por el pecado del Becerro de Oro en el desierto, porque en ese día Dios aceptó finalmente la suplica de Moisés de perdonar a la nación, y en ese mismo día Moisés bajó de la montaña con un nuevo par de tablas. Continue a ler (Continue reading)→

O Segredo de Tishé b’Av

Grande lição de Judaísmo…

Devarim (Deuteronómio), 10; 17-19:

“17 – Pois o Eterno, vosso Deus, é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas;

18 – Que faz justiça ao órfão e à viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e roupa.

19 – Por isso amareis o estrangeiro, pois fostes estrangeiros na terra do Egipto.

In: http://www.shaveitorah.com/torah/devarim/

SHAVUOT: ¡Todo lo que necesitas saber!

TodoLoQueNecesitasShavuot230x150-SPEs uno de los días más sagrados del año judío, y es también uno de los menos conocidos. ¿De qué se trata Shavuot realmente?

por Rav Shraga Simmons

Es irónico que Shavuot sea una festividad tan poco conocida. Porque en realidad, Shavuot conmemora el evento más importante en la historia judía – la entrega de la Torá en el Monte Sinai.

Continue a ler (Continue reading)→

Hoje é “Tu b’Shvat” (15 de Shvat – ט״ו בשבט), o “Ano Novo das Árvores”

In: http://www.morasha.com.br/tu-bishvat/tu-b-shvat-o-homem-e-a-arvore-do-campo.html

Tu b’Shvat: O Homem é a árvore do campo

Tubshvat

“Como os dias de uma árvore serão os de meu povo” (Isaías, 65:22)

Tu b’Shvat, o 15o dia do mês hebraico de Shvat, é um dos quatro Anos Novos do calendário judaico. Os outros três são o dia primeiro de Tishrei (Rosh Hashaná), o 1o de Nissan e o primeiro de Elul. Apenas um dos Anos Novos judaicos, Rosh Hashaná, é um dia santificado, um Yom Tov. Os outros três são datas civis do calendário. Se o conceito de ter mais do que um Ano Novo parece estranho, cabe recordar que no calendário secular o ano novo fiscal e o ano novo letivo não se iniciam no dia 1º de janeiro. De modo similar, há diferentes Anos Novos no calendário judaico, cada um deles representando diferentes aspectos.

Continue a ler (Continue reading)→

Purim

Book_of_Esther_IMG_1826

Meguilat de Esther de Fez (Marrocos) – Séc. XIII/XIV, pertencente à colecção do Museu Quai Branly em Paris.

In: Revista “Morasha”, Edição 39 – Dezembro de 2002 (http://www.morasha.com.br)

Em Purim celebramos a milagrosa salvação dos judeus da Pérsia, que lá foram exilados após a destruição do Primeiro Templo. O nome da festa advém da palavra persa “pur”, que significa “sorte”. A Meguilat Esther o livro que relata com detalhes a história de Purim explica: “Por isso, àqueles dias chamam Purim (sortes)” por causa da sorte que Haman havia lançado, determinando o dia em que os judeus seriam aniquilados”. Nossos sábios explicam que existem motivos Continue a ler (Continue reading)→

O “Piyut” (Poema litúrgico judaico) “Un’taneh Tokef” cantado pelo Cantor-chefe do IDF, Shai Abramson

 

O “Piyut” “Un’Taneh Tokef” (ונתנה   תוקף) -“Falemos da Grandeza…” – faz parte da Liturgia de “Rosh HaShanah” e “Yom Kipur” e introduz a “Kedushah” de “Mussaf” nesses dias. É cantado enquanto o “Aron HaKodesh” se encontra aberto e a comunidade está de pé.

 

 

Mensagem de Boas Festas da Liga de Amizade Portugal-Israel

 Recebemos da Liga de Amizade Israel-Portugal a seguinte mensagem de Boas Festas, que, naturalmente, muito agradecemos e retribuímos.

Liga

                                                                                                                     22.12.14
Associação de Amizade Portugal – Israel
Caros Amigos
 Por ocasião das festas do Natal e Ano Novo, venho desejar a todos os membros da Associação e amigos de Israel, em meu nome e em nome da Liga de Amizade Israel – Portugal, um feliz Natal e próspero Ano Novo.
Asssinat
Abraham Peer Plocker
Presidente