Carta de despedida do Rabino Shai Di Martino

O Rabino Shai Di Martino na Sinagoga Shaarei Tikvah, em Lisboa (Foto: Correio da Manhã, 2012)

Car@s sóci@s e amig@s

Embora a nossa Associação não tenha carácter religioso, a verdade é que a despedida de um Rabino que durante muitos anos serviu a Comunidade Israelita de Lisboa e, por extensão acabou por ser frequentemente o porta-voz e o rosto do judaísmo em Portugal, não nos pode deixar indiferentes. A inteligência a simplicidade, a acuidade das suas palavras, a sua generosodade e a sua abertura de espírito marcaram profundamente todos quantos com ele privaram.

O Rabino Shai vai, com a sua família começar uma nova vida e por tal, cumprir um dos desígnios que melhor se adaptam ao povo judeu, o milagre judaico, o milagre da vida, o caminho do Eterno e para o Eterno.

Ao Rabino Eliezer Shai Di Martino, à sua esposa e filhas, desejamos as maiores felicidades e em modo de resposta às suas palavras, se esta é a sua congregação, aqui é, também a sua casa, esteja onde estiver.

Nós iremos seguindo os seus passos.

Desta forma resolvemos dar a conhecer a todos a sua carta de despadida escrita ao estilo do grande Homem que é o Rabino Shai.

A Direcção


Adeus à minha amada congregação.

11 de Junho de 2014
 
Queridos amigos,
 
Oito anos atrás, tive uma experiência notável. De repente fui presenteado com a oportunidade de uma vida: Deixar Israel e mudar-nos para Portugal, um país que não conhecia e nunca tinha visitado, significaria uma mudança de vida significativa para a minha jovem família, mas eu senti que o convite para servir como o rabino em Portugal era simplesmente bom demais para deixar passar.
Olhando para trás, eu ainda acredito que estava absolutamente correto na minha avaliação. A partir do momento que pisei pela primeira vez em 2007 na nossa bela sinagoga, foi calorosamente recebido por membros da comunidade e, tenho orgulho de dizer, que ao terminar o meu período aqui, tenho poucas ou nenhuma coisa das quais me arrependo. Foi, sem dúvida, a oportunidade de uma vida.
 Quero expressar a minha gratidão a todos vocês pela honra e privilégio de servir como vosso rabino por sete anos. Eu não poderia ter sonhado com um lugar mais espectacular para chamar de lar para os últimos anos, um excelente grupo de pessoas a que adoptei como a minha família. Inúmeras memórias passam pela minha mente, mesmo enquanto escrevo esta carta, e eu sei que vou continuar a valorizar e falar sobre o meu tempo com a comunidade para o resto da minha vida.
Quando eu cheguei aqui no verão de 2007, depois duma curta no Porto, eu era jovem como rabino comunitário e tinha muito mais a aprender do que eu jamais poderia ter imaginado. Estou impressionado quando reflicto sobre como era quando eu cheguei e quanto eu tenho crescido, tudo graças a vocês.
Obrigado pelo vosso carinho e compreensão e pelo apoio indefectível que vocês estenderam para mim quando eu precisava dele mais. Obrigado por quando deixei a primeira vez a Comunidade para ir para a Colômbia, uma experiência mais na nossa vida que me fortaleceu, e a comunidade me recebeu de volta para que pudéssemos continuar esta incrível jornada juntos como uma família. Obrigado por ter tratado a mim, à Malka e às nossas filhas com amor sincero e respeito e por me permitir evoluir como rabino e como ser humano.
O que sou hoje o devo em grande parte à CIL, e meu sentimento de apreço é infinito e eterno. Eu sei que as lições que aprendi aqui irão permanecer perto do meu coração para sempre.
Durante o mês de Junho, irei estar focado no complexo processo de mudança e transição para a próxima fases da minha vida e carreira. Portanto, eu certamente adoraria ver ou falar com todos e cada um de vocês e dizer adeus antes de irmos embora.
Enquanto isso, em meu nome, da Malka e das minhas filhas Simha, Yokheved e Nehama, por favor, aceitem os meus melhores e mais sinceros votos de sucesso em todos os vossos esforços e, especialmente, que garantam um futuro judaico brilhante para a nosso amada Comunidade Israelita de Lisboa.
Com a ajuda de Hashem, estou confiante de que poderão acontecer grandes coisas que todos nós esperamos.
 
Com muito amor e carinho,
— 

Eliezer Shai Di Martino

Rabino da CIL