O que é a Cabalá e para que serve? – Chabad Portugal

In: http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1866911/jewish/O-que-Cabal.htm

Cabalá

 

Pergunta:

O que é Cabalá e para que serve?

Resposta:
Oh, Ca-ba-lá… esta palavra não empolga sua imaginação? Se assim é, você não está sozinho – é exatamente por isso que a Cabalá tornou-se tão popular… e tão desvirtuada.

Antes de mais nada, deve ser enfatizado que o objetivo da Cabalá é freqüentemente mal entendido, e às vezes até mesmo deturpado. Um engano popular é que o estudo da Cabalá transformará a pessoa num paranormal (ou pelo menos num clarividente!) capaz de habilidades extraterrenas. Francamente, isso é tolice, assim como várias outras falsas noções.

O supremo propósito no estudo da Cabalá é o auto-aperfeiçoamento. Fazer de si próprio uma pessoa melhor – mais Divina, mais sintonizada com sua essência e raízes. É isso que a Cabalá tem para oferecer àqueles que realmente desejam recebê-la.

A Torá escrita e suas subseqüentes interpretações é o “corpo” do Judaísmo, ao passo que a Cabalá é a “alma.” Cabalá, que significa “recepção,” sugere duas coisas:

  1. A Cabalá é uma tradição que foi recebida por um mestre e transmitida a seus discípulos, de geração a geração, e
  2. a fim de entender e apreciar a Cabalá, a pessoa deve tornar-se um “receptor” e esvaziar-se de todas as noções pré-concebidas.

A alma do Judaísmo não constitui uma entidade separada da Torá. Ao contrário; sempre foi uma parte intrínseca da Torá como um todo. É a dimensão mística da Torá, que glorifica o exterior.

Os primeiros cabalistas eram conhecidos como “homens de labuta.” Seus esforços não eram do tipo físico, embora trabalhassem a vida toda para refinar-se e elevar sua consciência a ponto de serem capazes de fisicamente perceber o espiritual dentro do físico.

Com a chegada do Báal Shem Tov esta noção passou a ter um novo significado. O fundador do Chassidismo tornou o caminho para o aperfeiçoamento pessoal uma possibilidade prática, disponível a todos os judeus, não apenas para a elite intelectual.

Infelizmente há muitas pessoas que mistificaram a Cabala. Há hoje ofertas de cursos que vendem a falsa idéia de que através dela podem prever o futuro. Apenas grandes sábios bem versados na Torá tinham acesso à sua profunda essência. Hoje, mandar o povo estudar Cabalá sem nenhum critério, é como mandar uma pessoa que nem mesmo ingressou na faculdade, tirar um PhD…

A Cabala é um dos inúmeros braços que compõem o judaísmo e não deve ser dissociado deste. Deve-se ter imenso cuidado para estudá-la com seriedade, pois há muitos que a utilizam como uma doutrina, magia negra e outras visões que distorcem completamente o seu sentido.

Além disto, para os judeus há estudos de inúmeras, vastas e profundas Escrituras Sagradas que antecedem o estudo da Cabalá, como o Talmud.

Após anos de estudos é que um judeu se sente em condições de estudar a Cabalá. Ela é, digamos assim, o último passo no conhecimento judaico e deve ser ensinada através de grandes e célebres rabinos bem versados no assunto. Imagine a confusão criada na mente daqueles que procuram a Cabalá como o primeiro passo e transformam ela em uma simples doutrina ou um instrumento perigoso e distorcido para previsões e adivinhações?

No entanto, para os curiosos, dispomos em nosso site do item Estudos Profundos, textos que foram compilados e traduzidos com a permissão de um grande cabalista de Israel.